Ânimos exaltados em votação de projeto de lei entre os vereadores Chuvisco e José Martins

Por | 2/06/2010

“As aparências enganam”. Essa é uma de tantas expressões que ouvimos frequentemente em nosso cotidiano. E combinou muito com o aparente clima de tranquilidade que predominou somente no início da sessão desta terça-feira, 1, da Câmara Municipal de Itapecerica, isso porque os ânimos de dois vereadores se exaltaram devido um projeto de lei.

Projeto de Lei esse de autoria do vereador José Martins Filho (PMDB) que altera a denominação da Estrada do Tino para a Rua do Tino, com parecer favorável emitido pela Comissão de Justiça e Redação.

A confusão se alastrou, pois, no momento da votação do mesmo, o vereador José Martins solicitou em forma de requerimento pedido de vista de 10 dias, mas ele mesmo recusou o pedido de vista. Isso mesmo ele recusou o pedido de vista solicitado por ele.

“Queria pedido de vista para analisar melhor o que os munícipes da rua pedem, mas o mesmo virou motivo de chacota pelos vereadores, não acho justo, pois, nunca fiz esse tipo de brincadeira referente ao projeto que o senhor Presidente (Chuvisco) quis mudar rua para viela”, cutucou o vereador.

Segundo José Martins o mesmo não seria de bom grado para os outros vereadores que ficariam debruçados mais 10 dias para aprovar ou rejeitar o projeto. “Não quero que os vereadores gastem o seu tempo com isso. Esse projeto não muda poste, cep e nem lombada de lugar, ele só alteraria de Estrada para rua. Quero deixar claro, não aceito que o meu projeto seja motivo de chacota”, esbravejou.

O vereador fez referencia a brincadeira do presidente da Casa, Chuvisco (PMDB), pois o mesmo comentou que o projeto seria para mudar o cep. “Chuvisco explicou que o projeto não virou motivo de chacota para os vereadores e sim para quem o fez, e que a discussão estava indo para o lado pessoal”, afirmou.

Só a título de curiosidade, o pedido de vista e o projeto foram vetados. Segundo os vereadores Chuvisco, José de Moraes (PSDB) e Clóvis Pinto (PSDB), os moradores da estrada não pedem por essa mudança. “Não é anseio dos moradores, eles não querem essas mudanças”, enfatizou José de Moraes.

Comentários