Polícia de Juquitiba recupera carga hospitalar roubada que seria usada para tratar Covid-19

Por Redação | 3/05/2020

A Polícia Civil de Juquitiba (Demacro), em conjunto com a Polícia Civil da cidade de Belém, no Pará, esclareceu na terça-feira, dia 28, um roubo de produtos médico-hospitalares que seriam usados no tratamento do novo coronavírus. A carga era avaliada em R$ 1 milhão.

O crime aconteceu no dia 6 de abril em Juquitiba quando a mercadoria estava sendo transportadas. Foram levadas luvas cirúrgicas de látex, seringas, escalpes, entre outros insumos.

As investigações desenvolvidas pela Polícia Civil de São Paulo, juntamente com trabalhos da Polícia Civil de Belém do Pará, permitiram que os policiais de Juquitiba conseguissem identificar a transportadora das mercadorias, as empresas receptadoras e seus respectivos sócios, bem como a pessoa que fazia a intermediação entre os criminosos de São Paulo e que receberia a carga no Pará.

A quadrilha emitia notas fiscais fraudulentas e subfaturadas para suprimir os impostos. Policiais civis da Delegacia de Roubo de Cargas de Belém conseguiram cumprir mandado de busca, além de interceptarem um caminhão que vinha de Imperatriz, no Maranhão, colaborando assim com os policiais paulistas na apreensão dos materiais roubados.

Ao todo foram recuperados 10.000 seringas, 7.000 escalpes, 6.740 cartuchos de luvas cirúrgicas, 6.000 cateteres, 1.500 pacotes de toucas sanfonadas, 700 coletores, além da quantia de R$90 mil, que foi dada como parte de pagamento por uma das empresas receptadoras.

As investigações prosseguem a fim de localizar e prender todos os envolvidos.

 

Comentários