MP recomenda que Enel e Sabesp não cortem água e luz por falta de pagamento durante pandemia

Por Redação | 24/03/2020

Com informações do G1

A Ministério Público de São Paulo recomendou a Enel e Sabesp que não suspendam o fornecimento de energia e água por falta de pagamento durante a pandemia do coronavírus. O pedido visa dimuniuir a circulação de pessoas na rua e proteger a população de baixa renda.

Os promotores argumentam que “a convicção – extraída da observação do que já aconteceu nos demais países atingidos pela pandemia, mas também dos estudos científicos da medicina – que é essencial no enfrentamento do crescente contágio o radical e severo isolamento das pessoas, cessando inteiramente atividades econômicas, escolares, de lazer, de eventos artísticos, culturais e esportivos e de quaisquer outras atividades que resultem em aglomeração e circulação de pessoas.

Ainda de acordo com o texto, que a interrupção da atividade econômica trará um impacto muito grande na vida de muitas pessoas, “atirando-os à miséria e pondo em risco a própria sobrevivência”, já que só recebem se trabalham.

Pensando em que não tem condições de efetuar os pagamentos por não estarem em um trabalho, o órgão faz a recomendação informando que “A ausência de fornecimento de água e luz, em tais circunstâncias, impediria os mínimos e indispensáveis cuidados com higiene e poria em risco, pela dificuldade de preservação de alimentos, a mínima segurança alimentar dessas populações.

Comentários