Com ajuda da comunidade, Polícia Militar reforma Base Comunitária do Jardim Santa Tereza, em Embu

Por Redação | 25/10/2019

A Base Comunitária da Polícia Militar do Jardim Santa Tereza, em Embu das Artes, que existe há cerca de 17 anos, tem sido um meio importante para reduzir os índices criminais do bairro e atender a população local. Por isso, com a ajuda da comunidade, uma reforma na unidade foi iniciada neste mês de outubro. 

A iniciativa, segundo conta o Cabo Adalton, responsável pela obra, partiu do capitão Marcos, da 1º companhia do 36º Batalhão de Polícia Militar Metropolitano (BPM/M), de onde a base pertence, e se fazia necessária já que desde sua inauguração a unidade não passava por uma reforma significativa.

Segundo conta o cabo, a mobília estava precária, as paredes danificadas, a pintura opaca e as fiações e encanamentos comprometidos. Na chuva, a água ainda entrava no local. Por isso, para proporcionar maior comodidade aos policiais e proporcionar melhoras no atendimento aos munícipes, a obra foi iniciada e a comunidade ajudou.

Empresários, comerciantes e até moradores do bairro se uniram com as autoridades e colocaram a mão na massa. "O reflexo desta iniciativa já vem sendo percebido pela aproximação da comunidade. As crianças em torno da base se aproximaram, passaram a frequentar o espaço e a interagir com os policiais", afirma ainda o cabo.

Essa a aproximação com a comunidade também teve impacto direto na efetividade policial do bairro, com informações que resultaram na redução criminal. Um exemplo disso foi uma ocorência nesta semana em que um rapaz foi preso por furto a um comércio próximo após populares avisarem os policiais sobre o crime.

Uma equipe se dirigiu até o endereço apontado, na Avenida Cerqueira César, e flagrou o furto. O acusado saia do local com uma sacola cheia de produtos que havia acabado de subtrair do estabelecimento. Ele foi preso e flagrante e na delegacia foi constatado que já tinha passagem por furto e tráfico de drogas.

"Minha expectativa é que essa aproximação atenda exatamente aos anseios da modalidade de policiamento, que é a resolução de crimes ou problemas sociais a,mbientais e outros que possam ter soluções conjuntas", afirmou ainda o cabo, que acredita poder minimizar junto com a população "os índices que afetam o dia a dia de todos em torno da Base Comunitária".

 

Comentários