Moradores do Jd. Castilho, em Embu, pedem limpeza e fiscalização de áreas que podem ter focos de dengue

Por Redação | 12/06/2019

Os moradores do Jardim Castilho, em Embu das Artes, vêm enfrentando problemas com algumas áreas. Segundo alegam, um terreno que já está há anos sem limpeza e sem poda das árvores, os entulhos e o mato alto nas margens do córrego que passa pelo bairro e um imóvel localizada na rua Piloto podem estar gerando focos da dengue. A reportagem procurou a prefeitura, que informou que os serviços de manutenção ocorreram recentemente no Jardim Castilho e que as visitas de casa em casa para orientar a população ocorrerm em abril, maio e junho. 

Sobre o terreno, localizado entre as casas da rua piloto e o Hospital Geral do Pirajussara, um morador disse que prefeitura de Embu já foi informada, mas até o momento não obteve retorno. “Eu tentei falar com o pessoal da prefeitura, mas sem sucesso. Eu fiz uma reclamação para ouvidoria também”, relatou.

Ainda conforme alegou, há boatos na rua de que pelo menos quatro casos de dengue surgiram. “Todos os vizinhos estão com medo. Faz muitos anos que não passa um carro com fumacê e a fiscalização é fraca”, completou.

Além do terreno, os moradores disseram que mais dois locais na redondeza podem ter focos da dengue. Um deles é uma casa na rua Piloto e o outro, nas margens do córrego que passa pelo bairro.

“A maioria das pessoas acha que também tem um foco em uma casa da rua”, disse outro morador. “Duas pessoas que moram de frente pegaram dengue”, alegou ainda. Para o imóvel, ainda diz que ele e os vizinhos já solicitaram fiscalização, mas até agora ninguém foi até o local.

A reportagem também conversou com uma moradora do bairro que contraiu dengue. Ela informou que o córrego também precisa de limpeza já que, segundo alega, outras duas pessoas teriam contraído o vírus nessa região.

“Antes sempre vinha um pessoal conscientizando os moradores e olhando tudo para ver se tinha possíveis focos, até caminhão dedetizando passava, mas já tem um tempo que isso não ocorre”, disse.

A reportagem procurou a prefeitura e questionou quais ações estão sendo feitas para combater a dengue na cidade, que respondeu por meio de nota que a “a Secretaria Municipal de Saúde, por meio da equipe do Centro de Controle de Zoonoses (CCZ), realiza periodicamente uma visita nas residências da cidade, ação chamada casa a casa, dando prioridade aos bairros onde se encontram suspeitas ou confirmações de casos de indivíduos que contraíram dengue. As atividades das equipes consistem em dar orientações para evitar o acúmulo de água em recipientes, vasos e etc., alertar para a vedação correta de caixas d´água,  detectar criadouros ou larvas do mosquito e eliminá-los. E em 13/4 aconteceu o Dia D de Combate à Dengue, ação que intensificou a orientação ao munícipe através de visitas às casas. Além dessas ações, a equipe do CCZ recolhe periodicamente amostragens em residências para verificar o grau ou se há infestação na cidade

Sobre o Jardim Castilho, a gestão municipal informou que “as visitas de casa em casa ocorreram nos meses de abril, maio e junho e, com relação à rua Piloto que fica no mesmo bairro, a fiscalização da Prefeitura não constatou terreno vago ou sujo. Mas se a denúncia se refere ao interior de alguma residência, o munícipe poderá abrir uma Ordem de Serviço na Praça de Atendimento da Prefeitura para requerer ao Centro de Controle de Zoonoses que realize os procedimentos de praxe no local”. Na nota, a prefeitura também disse que a Secretaria de Serviços Urbanos realizou recentemente serviços de manutenção no bairro.

Comentários