Diretoria eleita para OAB de Embu toma posse; Vagner Ferrarezi é o novo presidente

Por Gabriela Pereira - Especial para o Jornal na Net | 18/03/2019

O doutor Vagner Ferrarezi Pereira tomou posse na noite da última sexta-feira, dia 15, como novo presidente da subseção da Ordem dos Advogados (OAB) de Embu das Artes para o triênio de 2019/2021. Também foram empossadas Carla Patrícia de Oliveira, como vice-presidente, Meira Toledo dos Santos Oliveira, como tesoureira, Alexandre da Gama e Valter dos Santos Rodrigues, como secretário geral e secretário adjunto respectivamente.

Vagner, que atuou na gestão passada como vice-presidente, disse que"esse ano será de muito empenho e dedicação" e que um dos principais objetivos de sua gestão é "brigar pela implementação dos advogados no Cejusc, pelas prerrogativas [da advocacia] e pelo povo de Embu das Artes". Ele, em nome da instituição, também se posicionou contra a reforma previdenciária e trabalhista proposta pelo atual Governo Federal.

Além do atendimento ao público em geral que já é realizado - atualmente, segundo o presidente, mais de 600 pessoas são ajudadas pela OAB por mês -, Vagner ainda pretende implementar uma consultoria aos recém formados. "Estamos com um projeto de implentar uma espécie de escolinha ao jovem advogado para que ele possa saber como advogar no começo, como cobrar e como atender cliente".

O presidente da gestão passada, Lucas Aguil Caetano, esteve presente à cerimômia de posse e além de parabenizar o novo eleito, destacou a união entre os advogados da cidade. "Em Embu das Artes, somos uma subseção privilegiada. Temos aqui uma advocacia unida, pode crer nisso. Somos uma OAB forte porque somos unidos", afirmou.

Representando a Seccional São Paulo, a Dra. Raquel Preto, eleita este ano como tesoureira da instituição, teve seu discurso marcado pela importância da representativida dentro da OAB. "As mulherers não podem mais ser subrepresentadas e não podemos servir apenas para pagar anuidades", afirmou incisiva, dizendo que a "representatividade democrática é fundamental em qualquer espaço" e deve ser respeita, principalmente pelo Conselho Federal do órgão, que elegeu para o triênio uma diretoria formada apenas por homens. Raquel também falou sobre a advocacia negra, que "nunca dantes houvera a representação absolutamente necessária no Conselho Seccional".

Ao auditório cheio, a tesoureira da OAB São Paulo ainda explicou "não há justiça sem a presença da advocacia", frizando o seu papel na defesa da democracia e da cidadania. Ela ainda defendeu a aplicabilidade do exame de ordem e garantiu que a defesa da advocacia "é pauta fundamental para a diretoria eleita para o biênio de 2019/2021". "A OAB é suprapartidária e não se submeterá a governantes que não nos respeite", finalizou.

Também estiveram presentes os vereadores de Embu, André Maestri, Rosângela Santos, Edvânio Mendes e Luiz do Depósito e autoridade do município, além de autoridades do município e alguns dos antigos presidentes da OAB subseção.

Comentários