Vereadores de Itapecerica discutem regimento interno e rejeitam projeto do Executivo

Por Direto da Redação do Jornal na Net | 5/11/2014

Os vereadores de Itapecerica da Serra na sessão da Câmara Municipal desta terça-feira, 04, rejeitaram o Projeto de Lei nº 1574/2014 que trata do Centro de Detenção Provisoria da cidade. Além disso, os edis voltaram a discutir o regimento interno e o presidente da Casa de leis, Cicero Costa determinou que o regimento será cumprido com base em todas os artigos previstos no documento, sem exceções ou privilégios. 

O vereador José Martins antes de votar contrário ao PL 1574/2014 justificou seu voto. "Em 2002, na ânsia de dar para o Governo do Estado, esse espaço foi descrito errado. Não tem utilidade para o povo. Agora veio essa lei para regularizar o que já foi feito", disse Martins. O projeto de lei de autoria do Executivo foi rejeitado pelos vereadores da casa de leis. 

Os vereadores Ernandes e Sangue Bom usaram da tribuna para expor reivindicações de melhorias para a cidade. Ambos reclamaram com o presidente Cícero Costa o não cumprimento dos artigos do regimento interno. Há algum tempo o assunto é recorrente nas sessões da Câmara Municipal, os trabalhos quase que diariamente terminam com reclamações e acusações de favorecimento de um ou outro. Diante da situação e acusação de desrespeito feita por parte do vereador Ernandes, tomando por base que o presidente da Casa, Cícero Costa pediu ordem na plenária. Costa determinou que o regimento será cumprido sem acordos feitos entre os vereadores. 

"O art. 156 do regimento interno diz que cada vereador terá cinco minutos na primeira parte para usar a tribuna. Quero informar que na próxima sessão o regimento será cumprido como tem que ser. A segunda parte pelo regimento  terá vinte minutos para todos aqueles que se inscreverem, não será mais parteada a fala e vou cortar o microfone", avisou Cícero Costa. O presidente da Casa ainda afirmou que as sessões precisam ter tempo total de 3 horas, caso o vereador exceda esse tempo quando fizer o uso da palavra será penalizado. 

O vereador Gerson Lazarin não enriqueceu as discussões quanto ao regimento e chamou atenção para a questão da segurança pública. Gerson garantiu que o problema não será resolvido colocando um policial a cada esquina da cidade. "Muitos acreditam que o número de policiais nas ruas vai resolver, mas o problema está na lei", disse Lazarin. 

O vereador garantiu que as leis devem ser rígidas ao ponto dos criminosos perceberem que o crime não compensa, ele ainda disse que hoje os bandidos são presos com muitas regalias, o que mostra que vale a pena a vida de roubos, assaltos, dentre outros crimes. 

Cícero Costa ainda concluiu que se for puxar em todos os órgãos da prefeitura, o vereador Sangue Bom é um dos que mais tem atenção do Executivo quanto aos pedidos da população apresentados, e ressalta que isso não é uma crítica mas disse que ele é o mais beneficiado na gestão Chuvisco. Ressaltou que a construção de três viadutos sob a Régis Bittencourt - BR 116 são benefícios conquistados no Governo Chuvisco. Disse que foi empenho do prefeito e também de alguns vereadores que foram até Brasília. A construção da creche no Jacira, conjuntos habitacionais também no Jacira, a reconstrução do Ginásio de Esportes, reservatório de água na região do Jacira são também melhorias da gestão. 

Comentários