Novas denúncias apontam descontentamento dos pacientes com a saúde de Taboão

Por | 4/12/2012

A saúde de Taboão da Serra continua recebendo duas críticas dos pacientes que precisam de atendimento público. As principais dificuldades enfrentadas por eles é a falta de médicos, demora no atendimento e a péssima conservação das ambulâncias – veja mais aqui. A distribuição de insulinas aos Diabéticos também está atrasada – aqui e aqui. Nesta terça-feira (4), mais uma denúncia foi feita e se trata de cachorros dentro do Posto de Saúde do bairro Jardim Margaridas.

“Hoje estive em uma consulta médica no Posto de Saúde do bairro Jardim Margaridas e o descaso com a saúde foi representado, por dois cachorros deitados no meio do salão de entrada. É a saúde de Taboão, pessoas sendo atendidas em meio a animais, que fizeram a
maior algazarra pulando, latindo, e chegaram ao ponto de deitar e ficar lá. No posto não havia um segurança ou vigilante na portaria para pelo menos espantar os animais de dentro do posto”, denunciou.

Os cães, de acordo com o denunciante, aparentavam ser de rua. Ele também afirmou que alguns funcionários do posto, não têm o mínimo de preparo para atender o munícipe carente.

Uma outra paciente disse que quando precisa ir agendar uma consulta fecha os olhos porque é lotado de animais tanto dentro quanto fora do posto. “Nunca vi um lugar para ter tantos animais perambulando pelas ruas”, relatou. Ela cobrou uma atitude do município quanto ao canil, para abrigar esses animais.

Vídeo dentro da ambulância

Leitoras do Jornal na Net mandaram um vídeo, gravado por elas mesmas, de dentro de uma ambulância do município. Nas imagens, elas mostram o descaso com os pacientes e a má conservação do veículo, que não conta, segundo elas, com macas, sirene e nem ventilação (as janelas não abrem).

O vídeo deixa evidente também a falta de conservação da ambulância que apresenta bancos rasgados e, nem ao menos, acomodações suficientes para transportar os pacientes a alguma unidade de saúde. “Passando mal, com curativos os pacientes são transportados em pé. Essa é a situação da ambulância, após as eleições”, afirmou uma das leitoras.

Veja o vídeo aqui.

Comentários