Embu instalará 26 câmeras de monitoramento, Itapecerica e Taboão já contam com o sistema

Por | 16/03/2010

A cidade de Embu das Artes conseguiu arrecadar cerca de R$ 1.800,00 após fechar convênio com o Governo Estadual e Federal para a instalação de 26 Câmeras de monitoramento na cidade. O projeto apelidado de “Big Brother Embu” foi dividido em duas etapas.

 A primeira irá atender ao Centro Histórico e principais pontos de comércio da cidade, tais como avenidas Elias Yazbek e Jorge de Souza. A segunda etapa será a partir de um estudo para implantar o sistema em outras áreas, tais como Santo Eduardo e Santa Tereza. Segundo a Assessoria de imprensa as câmeras ainda estão sendo instaladas, e funcionarão em um sistema 24 horas.  Segundo apurou a Reportagem do Jornal na Net a cidade quer com a implantação das Câmeras coibir as ações dos bandidos e de depredadores dos bens públicos.

Em contra partida, Itapecerica e Taboão da Serra já contavam anteriormente com câmeras de monitoramento. Itapecerica da Serra, por exemplo, possui 34 câmeras distribuídas por toda a região, principalmente no centro, e bairros como Parque Paraíso e São Marcos. “As câmeras estão em sistema de ampliação, e estão em funcionamento oficialmente desde o mês de dezembro de 2009”, segundo informações da Secretária de Segurança da cidade.          

As câmeras funcionam 24 horas e tem como objetivo transmitir a sensação de segurança e diminuir o número de criminalidade. Itapecerica contou com a parceria do Pronasci, assim como Taboão e, além disso, com a Policia Militar e Civil a verba é estimada de R$ 800 mil aproximadamente.

A cidade de Taboão da Serra conta com duas Centrais de Monitoramento por Câmeras, uma na região central conhecida como área bancária e outra na região Pirajuçara, chamada de área comercial. Ao todo são 28 câmeras espalhadas por toda a cidade cobrindo, inclusive suas divisas.

As ocorrências são registradas e repassadas, em tempo real, às Policias Civil e Militar e a Guarda Civil. Segundo a assessoria de imprensa da cidade o objetivo é monitorar as principais avenidas da cidade, inibir furtos e roubo e zelar pela segurança dos comerciantes e dos munícipes. A verba de R$ 900 mil que Taboão recebeu foi em parceria com o Pronasci (Programa Nacional de Segurança e Cidadania) e do Governo Federal.

Comentários