Vereadores aprovam mudanças no Transporte Alternativo de Itapecerica

Por | 17/05/2012

O transporte alternativo / coletivo de Itapecerica da Serra e seus passageiros receberam uma boa notícia na manhã desta quinta-feira, dia 17, durante sessão da Câmara Municipal. Os vereadores votaram a favor de mudanças no Projeto de Lei nº 1.479, que visa beneficiar a categoria e melhorar o atendimento prestado junto aos usuários.

Com a aprovação o serviço da categoria será realizado pelo prazo de vinte anos. E, além disso, fica garantida a participação de pessoas jurídicas que estejam habilitadas para conduzir veículos, no processo licitatório, conforme dispositivos estabelecidos nas Leis Federais nºs 8.987 de 13 de fevereiro de 95 e 8.666 de 21 de junho de 93 e alterações nos regulamentos, editais e contratos.

Em relação aos passageiros, a Lei garante que a prestação do serviço público seja feita de forma eficiente e que todos os moradores que precisam do transporte alternativo/ coletivo tenham o direito garantido de desfrutarem do serviço.

O presidente da Câmara e pré-candidato a prefeito, Amarildo Gonçalves, o Chuvisco, afirmou que esse é um tema complexo e que a casa e o executivo devem tentar resolver o problema envolvendo o transporte público. “Subsidiar não para melhorar o serviço, mas sim para não deixar pedestres, idosos para que não fiquem no ponto de ônibus 40 minutos, chega até duas horas de espera no ponto”, observou.

E finalizou: “É necessário um estudo para ampliar o relacionamento, como o Leve Trás e terminal rodoviário, porque a análise é em relação a questões sociais”, disse.

O prefeiturável, José Maria (PT), afirmou que é preciso dar condições de trabalho para os condutores, conforme previsto em Lei e não permitir que o transporte público seja monopolizado pela empresa Miracatiba. “Enquanto a empresa monopoliza o transporte, os moradores ficam sem atendimento no Potuverá e outros bairros” (que não contam mais com algumas linhas), segundo apurou a reportagem do Jornal na Net.

Entre os bairros estão o Embu-Mirim (linha 00 2 – Embu ao Capão Redondo), que de acordo com os passageiros não trafega mais pela Avenida Guacy Domingues e sim pela Avenida Mandú. “O trajeto foi mudado, de uma hora para outra, e deixou os passageiros na mão”, reclamou Márcio Oliveira, morador do bairro.

E Jardim Sampaio até Pinheiros, conforme citado pelo Chuvisco em requerimento lido nesta quinta.

Comentários