Idosa de 73 anos é a sétima morte por coronavírus em Taboão da Serra

Por Redação | 10/04/2020

A sétima morte por coronavírus em Taboão da Serra é uma mulher de 73 anos, com doença renal crônica que estava internada no hospital Santa Maggiore, em São Paulo. A informação foi confirmada nesta sexta-feira, dia 10, pela prefeitura.

Ainda de acordo com o balanço divulgado, 76 pessoas estão infectadas na cidade e outras 183 aguardam resultado do exame. O total de casos suspeitos notificados é de 349 e o de descartados é de 92.

Com a sétima morte, Taboão da Serra segue sendo a cidade da região mais atingida pelo coronavírus. A primeira morte na cidade decorrente do Covid-19 foi divulgada no dia 24 de março. A paciente era uma mulher de 84 anos que estava internada em um hospital da rede Santa Maggiore. O segundo morador que faleceu era um homem de 50 anos que foi atendido no Hospital Family e depois transferido para São Bernardo do Campo, ABC Paulista, onde faleceu. Ambos tinham doença cardíaca.  

Outras duas mortes foram registradas no Hospital Geral do Pirajuçara (HGP). Os pacientes eram dois homens, um de 39 anos, com obesidade, e outro de 77, com problemas renais. O quinto óbito era a de um idoso de 68 anos que chegou em estado crítico à Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Akira Tada e não resistiu. Já a sexta morte foi de um senhor de 63 anos, com cardiopatia, internado no Hospital das Clínicas (HC).

Devido ao número crescente de casos, a prefeitura da cidade vem implementando uma série de medidas para combater os casos novo coronavírus na cidade e impedir sua proliferação. Uma delas foi o Hospital da Campanha, onde serão tratados os pacientes leves e intermediários. São 57 leitos de baixa e média complexidade e 4 de emergência

Além do equipamento especializado, em Taboão também está decretado estado de calamidade pública. As aulas da rede municipal estão suspensas e os comércios considerados não essenciais ficarão fechados por tempo indeterminado.

 

Comentários