Moradores de Embu usam água de buraco

Por Ana Paula Timóteo | 27/02/2011

Os moradores da rua Nilo Peçanha, no Jardim Kennedy, em Embu das Artes, enfrentaram recentemente um longo período de falta de água. Mas a água que faltava nas torneiras jorrava no meio da rua, em um buraco aberto devido a um vazamento que fez o asfalto ceder. Sem alternativa eles utilizavam a água do buraco que era transportada para as casas em baldes e bacias.

Somente na última semana a Sabesp foi até o local e realizou o conserto da rede hidráulica.
Segundo os moradores no período em que a rede foi obstruída, dezenas de pessoas pegaram água diretamente do vazamento e levaram para casa.

Uma delas, Maria Margarida moradora do local, relata que a rua Nilo Peçanha e as demais localizadas nas proximidades ficaram vários dias sem água. “Não sei exatamente quanto tempo foi, as pessoas usaram baldes pra buscar. Ainda bem que nesses dias choveu, e usamos água da chuva para a limpeza da casa, mas para beber tivemos que comprar”.

Assim que ocorreu a queda no abastecimento, os moradores disseram que entraram em contato com a Sabesp, quem tem o prazo de 24 para atender o chamado e resolver os problemas, mas, na prática acaba descumprindo suas obrigações contratuais;

A Sabesp alega que a demora em atender as solicitações da população ocorre devido à grande demanda de serviços. De acordo com a assessoria de imprensa da empresa, atualmente na região de Embu, cada equipe de trabalho externo recebe aproximadamente 50 atendimentos diários, em sua maioria, vazamentos e falta de manutenção na rede hidráulica.

Apesar do transtorno e da cratera resultada pela obstrução, nenhum imóvel foi danificado na rua Nilo Peçanha. O buraco aberto já foi tapado pela Sabesp. Agora os moradores esperam que a qualidade do asfalto usado no local seja boa.

agua3

Comentários