Itapecerica: falta de água aflige moradores

Por Sandra Pereira | 24/02/2011

O serviço prestado pela Sabesp está a beira de um colapso em toda a região. A falta de água frequente está se tornando um problema insustentável em Embu, Itapecerica, Taboão e Embu-Guaçu. A população das cidades está revoltada com o descaso da Sabesp, que tenta se isentar da responsabilidade pelo problema alegando que a falta de água é decorrente das quedas constantes de energia elétrica.

Sem água nas torneiras os moradores são obrigados a buscar alternativas como comprar água quase diariamente e esperar chover para juntar água. A revolta da população aumenta quando chega a conta de água que muitas vezes vem mais cara do que o habitual.

A sabesp deixa Itapecerica da Serra sem água constantemente. Eles alegam alto consumo e quando ligamos na central de atendimento dão um prazo para normalizar a situação só que passa o prazo e água não chega.  Quando a água  chega falta novamente em pouco tempo”, reclama a moradora Paula Simões.

Quem também está indignado com a falta de água é o itapecericano Aparecido Santos. Ele revela que a Sabesp sempre tratou Itapecerica com descaso, mas, reclama que nos últimos meses a empresa piorou consideravelmente o serviço na cidade. O morador defende que a Sabesp deveria ser penalizada por prestar um serviço ineficaz na cidade.

“A Sabesp vem aqui e faz o que quer. Está errado. Ela deveria pagar multa e ser obrigada a resolver a falta de água. Não é justo a gente pagar conta cara e ainda gastar comprando água”, observa.

A vendedora Laís Batista relata as dificuldades de trabalhar fora o dia inteiro e quando voltar para casa não poder nem mesmo tomar um banho antes de dormir. “A água é essencial na vida de uma pessoa. Se falta água um dia só já é ruim agora imagina dormir sem tomar banho quase todo dia. Sem contar que a casa fica completamente suja e nem dá para fazer comida direito”, dispara. “A Sabesp deveria indenizar os moradores”, isso sim.

O descaso da Sabesp também aflinge os moradores de Embu e Taboão na mesma proporção. Nas duas cidades a falta de água está virando rotina. O atendimento da empresa não consegue atender satisfatoriamente aos usuários da cidade.

 “Estou indignado com a sabesp aqui em Embu das Artes. Há mais de 3 meses estou tentando fazer uma ligação de água, eles sempre inventam uma desculpa. Na minha última tentativa fui orientado por um funcionário a procurar o Procon”, reclama o morador Adelson.

Em Taboão da Serra há locais onde a falta de água chegou a durar 15 dias. Como em partes do Jardim Saint Moritz e São Judas. Segundo os moradores a Sabesp sempre informava errado a previsão de religação da água.

A assessoria de imprensa da Sabesp não se pronunciou sobre a insatisfação dos usuários com a empresa.

Comentários