Morte de sargento Ruas causa grande comoção entre moradores de Taboão da Serra e região

Por Redação | 3/11/2019

A morte do sargento Ronaldo Ruas, de 52 anos, morto na noite de sexta-feira, dia 2, durante um confronto policial em Paraisópolis, causou grande comoção entre moradores da região. Ruas era morador de Embu das Artes e já atuou no batalhão de Taboão da Serra. Ele também era irmão do sargento Luciano Ruas, que já saiu como candidato a prefeito de Embu.

Segundo informou, o sargento estava dentro da comunidade realizando patrulhamento por volta de 21h. Ao abordar dois suspeitos, um terceiro indivíduo disparou contra os policiais, dando início a um confronto. Ruas e mais um suspeito foi atingido. Ambos foram socorridos, mas nenhum deles resistiua aos ferimentos. Uma arma de fogo foi apreendida e dois suspeitos conseguiram fugir.

Em grupos de whatsapp e no Facebook, familiares, amigos e moradores da região se comoveram com a morte do Sargento. "Estamos de coração partido. Perdemos um ser humano incrível", lamentou uma moradora de Taboão. "Sinto muito pela perda irreparável, que Deus possa confortar a família", disse outro.

O cortejo funébre do sargento, que saiu de Itapecerica da Serra, também foi marcado por grande emoção, com a presença de muita gente. O sepultamento do sargento aconteceu na manhã deste domingo, dia 3, no Cemitério Valle dos Reis, em Taboão da Serra. Durante a cerimônia, honras militares foram prestadas a Rua, com a presença do Helicóptero Águia da PM e do Corpo de Bombeiros. 

O sargento Ruas pertencia a Força Tática do 16º Batalhão de Polícia Militar Metropolitano (BPM/M) e servia na Polícia Miltar há 31 anos. Ele deixa a esposa e três filhos.

Comentários