Ex-pároco de Taboão da Serra, Monsenhor Thomaz Raffainer morre aos 90 anos de broncopneumonia

Por Gabriela Pereira - Especial para o Jornal na Net | 24/10/2019

O Monsenhor Thomaz Raffainer, ex-pároco de Taboão da Serra, morreu na tarde desta quinta-feira, dia 24, aos 90 após em decorrência de uma broncopneumonia. Ele estava internado desde dia 19 de setembro no Hospital Leforte. A notícia foi divulgada em nota pela Diocese de Campo Limpo.

O padre emérito é uma das figuras mais respeitadas entre os fiéis de Taboão e região e completaria 91 anos de idade neste sábado, dia 26. Nascido em 1228 na cidade de Bento Goncalves, no Rio Grande do Sul, foi ordenado para a vida sacerdotal quando já estava em São Paulo, na Igreja do Calvário, no bairro paulistano de Pinheiros, por Dom Paulo Rolim Loureiro. 

Foi professor no seminário de Osasco e logo depois assumiu a Igreja Senhor do Bomfin, na mesma cidade. Em 1954, foi nomeado capelão da Santa Casa de Misericóridia. Lá, permaneceu por mais três anos, até ser transferido para Bento Gonlçalves, sua cidade Natal.

De volta a Osasco em 1959, dedicou-se a direção do seminiário por mais sete anos. Sua vinda a Taboão da Serra aconteceu em 1964, quando deixou a congreção de Passionistas e se tornou diocésano, recebido por Dom Agnelo Rossi.

Sua chegada foi marcada por uma época em que a cidade ainda estava começando a se desenvolver. O santuário Santa Terezinha, no centro da cidade, naquele momento ainda era a Paróquia Santa Terezia e por lá o Monsehor permaneceu durante 23 anos, prestando grande serviço espiritual, pastoral e missionário para a comunidade local.

Já em 1989 assumiu a Paróquia São Benedito, da Vila Sônia, onde permaneceu por 16 anos, até 2005.

Segundo a Diocése Campo Limpo, o velório do Monsenhor acontecerá no Cemitério Gethsêmani, no Morumbi, a patir das 07h. No mesmo dia, será realizada Missa de corpo presente em sufrágio ao Monsenhor às 15 horas, seguida do sepultamento. O cemitério se localiza na Praça da Ressurreição, 1 – Morumbi – SP.

 

Comentários