Carro de cliente é furtado no estacionamento do Shopping Taboão

Por Gabriela Pereira - Especial para o Jornal na Net | 4/09/2019

ATUALIZADO ÀS 11H46

Para uma moradora do Jardim Cambara, em São Paulo, o que deveria ser um momento de lazer acabou se tornando uma grande dor de cabeça. A jovem, de 26 anos, teve o carro furtado no estacionamento do Shopping Taboão na noite da última sexta-feira, dia 30, enquanto ia às compras.

Segundo informou a vítima, ela chegou no shopping por volta das 20h55, pegou o ticket na entrada e permaneceu dentro do estabelecimento até às 23h30.  Ao retornar para a parte externa, onde tinha deixado o veículo estacionado, um Polo Preto, não o encontrou mais. O comprovante do estacionamento ainda está com ela. 

A administração do shopping foi acionada, mas a vítima relatou “descaso”. “Eles queriam que a gente se virasse para vir embora. Era uma hora da manhã e eu estava com meus dois filhos lá. Eu fiquei em cima deles para eles trazerem a gente.”, disse ela à reportagem.

Ainda de acordo com a jovem, o shopping informou que tem seguro, mas que era necessário esperar sete dias para uma resposta. A forma de ressarcimento, no entanto, ainda não foi informada. “Todo dia eu entro em contato para saber como está a situação e eles não falam nada. Só dizem que vão verificar e entrar em contato com a gente”, relatou.

Em uma conversa em que a reportagem teve acesso, o Shopping disse à vítima no domingo, dia 1, que “o departamento de segurança está analisando o caso e investigando o furto” e que vai entrar em contato dentro do prazo estabelecido. A vítima questiona se enquanto isso vão ficar sem carro e se o dia de trabalho perdido vai ser reembolsado, mas o shopping não responde.

Já na segunda-feira, dia 2, quase 24 depois do contato do estabelecimento, a vítima novamente questiona a situação. “Assim que tivermos um posicionamento, entramos em contato”, disse o shopping. “Mas eles não passam nenhuma informação? Porque preciso de uma resposta, saber como está o andamento”, pergunta a cliente em relação ao setor de segurança, mas recebe um “até um momento não” seguido de um “vamos verificar” depois que ela pede para tentarem entrar em contato com quem investiga. Um boletim de ocorrência foi registrado no 1ºDP. 

A reportagem entrou em contato com o Shopping Taboão, mas até o momento não recebeu nenhuma resposta. O espaço continua aberto caso o estabelecimento queira se manifestar.

Comentários