Com um mês de biometria obrigatória, Taboão cadastrou 41% de eleitores

Por Gabriela Pereira - Especial para o Jornal na Net | 1/09/2019

Com um mês de biometria obrigatória, Taboão da Serra cadastrou 41% de seu eleitorado, segundo dados do Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo (TRE-SP). A cidade tem 208.302 eleitores, sendo que destes 87.341 já fizeram o cadastramento biométrico. O prazo para coletar as digitais é até dia 19 de dezembro. Até lá, quem não fizer o cadastramento terá o título cancelado e pode sofrer outras sanções.

Em Taboão, a população votante conta com a Central do Atendimento ao Eleitor, inaugurada em agosto e que abriga as duas sessões eleitorais da cidade, a  416º e a 324º. Para comparecer no espaço e realizar a biometria, o munícipe precisa marcar a hora e o local para fazer a biometria no site do TER-SP (clique aqui). No dia, é necessário levar um documento oficial com foto e comprovante de residência.

A biometria confirma a identidade do eleitor na hora do voto e torna o processo eleitoral mais seguro. O cadastramento envolve, além da coleta das digitais, fotografia, assinatura e revisão de dados. O procedimento dura no máximo 15 minutos. Taboão é a terceira maior dos 479 municípios com a biometria e a expectativa é que com ela o número de eleitores diminua.

Cidades da região

A biometria também é obrigatória em outras cidades da região, como em Itapecerica, Embu-Guçu, Juquitiba e São Lourenço. Apesar de terem começado a cadastrar seus eleitores antes de Taboão, os municípios ainda têm um número volumoso de eleitores para cadastrar.  

Em Itapecerica, dos 116.830 votantes, somente 56.244 realizaram a biometria, o que representa 48,14% do total. Em Embu-Guaçu, 62% fizeram procedimento, ou seja, 33.473 dos 53.922 eleitores. São Lourenço cadastrou 6.016 de 12.044 da população, uma média de 49%. Em último aparece Juquitiba. A cidade tem um eleitorado de 23.009 pessoas, mas apenas 10.610 coletaram as digitais, ou seja, 46%.   

Comentários