FF inaugura Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos para atender crianças socialmente vulneráveis

Por Gabriela Pereira - Especial para o Jornal na Net | 28/08/2019

A Prefeitura de Taboão da Serra inaugurou na manhã desta quarta-feira, dia 28, uma nova unidade para o Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos (SCFV), ligado à Secretaria de Assistência Social. O espaço oferecerá diversas atividades culturais no contraturno escolar para cerca de 400 crianças e adolescentes entre 06 a 17 anos que estão socialmente vulneráveis.

“Este espaço estava sem utilidade nenhuma e agora presta um serviço enorme para a população. Eu acho que isso já diz tudo sobre a importância deste trabalho desenvolvido aqui, em rede, com a colaboração do Ministério Público, do judiciário, e envolvendo várias secretarias, desde a de Manutenção, Educação, Saúde, sob o comando da Assistência Social. É um legado importante”, ressaltou o prefeito Fernando Fernandes.

O local onde funcionará o novo Serviço antes abrigava o Instituto Asas Brancas, que encerrou suas atividades na cidade depois que empresas de companhias aéreas, a quem era ligado, cortaram seu financiamento. O Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos já é oferecido pelos Centros de Referências de Assistência Social (Cras) espalhados pela cidade, mas agora, com o novo espaço, a quantidade de atividades oferecidas vai aumentar.

“No Cras, o espaço é reduzido. Aqui eles vão ter quadra, salas esportivas e especificas para as atividades. Tudo isso para prestarmos os serviços com mais qualidade. Eles já acontecem em Taboão, mas vamos conseguir ampliá-los aqui”, disse Érica Mascarenhas, coordenadora do Serviço. “A criança vem para cá no período em que não está na escola. Um dia na semana ela faz a atividade no Cras próximo de casa e no restante faz as oficinas aqui”, explicou ainda.   

Arlete Silva, secretaria da Assistência Social, comemorou a inauguração do novo equipamento e falou sobre a forte atuação da pasta na cidade. “Se vocês andarem pelas regiões, vão ver quantos serviços na assistência estão sendo fechados porque infelizmente a assistência social é invisível perante a sociedade, mas nós temos um governo comprometido [...] que sabe que a pasta trabalha para garantir diretos”, afirmou.

A promotora da Vara da Infância e da Juventude, dra. Maria Julia Cury, falou da parceria criada entre a prefeitura e o Ministério Público e ressaltou que o espaço também é um ganho para as crianças abrigadas pela promotoria. “O nosso abrigo está aqui dentro desse complexo e estando no mesmo espaço, a gente consegue proporcionar para as nossas crianças essa participação com a comunidade, porque essa é a ideia. Eles estão temporariamente morando em um abrigo, mas eles pertencem a um núcleo social, eles têm vida com a sociedade”, explicou.  

As crianças e adolescentes que desejarem participar do projeto deverão comparecer acompanhado dos pais no Cras mais próximo à residência para fazer o cadastro.

Comentários