Tradicional Paixão de Cristo emociona multidão de fiéis em Taboão da Serra

Por Gabriela Pereira - Especial para o Jornal na Net | 22/04/2019

A noite da última sexta, dia 19, ficará na memória de uma multidão de fiéis que foi até o Parque das Hortênsias assistir a encenação de a Paixão de Cristo, que este ano está em sua 63º edição. Com uma história de renovação de fé e esperança, que mostrou a vida, a morte e a ressurreição de Cristo, o enredo emocionou a todos. Estima-se que cerca de 5 mil pessoas tenha prestigiado a peça.

A Paixão de Cristo em Taboão da Serra é uma das mais famosas e tradicionais da região. Ela acontece desde a fundação da cidade e sempre arrebata milhares de taboanenses e moradores de outras cidades para assistir ao grande espetáculo.

“A paixão de Cristo cumpre três papéis importantes. O primeiro é de passar uma mensagem de fé e amor ao próximo, que foram os grandes ensinamentos de Jesus para a humanidade. O segundo é reconher a fé das pessoas. É muito lindo ver elas se mobilizarem para lembrar o maior gesto de amor já registrado. E, por último, a gente pode reconhecer a nossa classe artística. Taboão tem muitos talentos”, disse Wanderley Bressan, secretário de Cultura que esteve presente ao evento.

Ele completa em maio um ano à frente da pasta e foi a primeira vez que pode participar de todo o processo de elaboração da peça. “Foi lindo e emocionante”, disse ainda sobre toda a trama. Bressan agradeceu todos os envolvidos na Paixão de Cristo e disse que “ela é resultado de um esforço coletivo” e o que a “Secretaria fez foi devolver para eles [os artistas] em forma de reconheimento todo o esforço e empenho”.

Em cenas bem construídas, o público viu diversas passagens que constituem partes importantes da trama, mas, sem dúvidas, a que mais impressionou e sensibilizou foi o açoitamento e a cruificação de Jesus, uma das partes mais tristes pelo teor de crueldade com que Cristo foi tratado.

Apesar desta passagem trazer uma grande angústica, a melancolia logo dá lugar a um sentimento de renovação de fé com a ressurreição de Cristo, que retornou à vida como havia prometido aos seus discípulos. Este ano a passagem aconteceu em um morro lateral do palco, uma novidade no cenário.

Outro destaque permitiu maior interação com o público: o uso de microfones, diferente do que era feito nas peças anteriores, em que as falas eram gravadas e dubladas pelos atores. Um outro elemento que complementou a encenação foi participação da banda do Santuário Santa Terezinha, que introduziu ainda mais emoção na encenação.

Além de Bressan, entre as autoridades presentes, estavam o vice-prefeito, Laércio Lopes, e Vilma Lopes, sua esposa, os vereadores Alex Bodinho, Rita de Cássia, Eduárdo Nóbrega e a dra. Raquel Zacainer, seretária da Saúde.

Ao todo, foram 53 atores e mais de 150 pessoas entre a produção e voluntários. Com duração de quase 2 horas, o espetáculo contou com a direção musical de João Lizante, produção e direção geral Ricardo da Hora e preparação de elenco a cargo de Maira Galvão.

 

 

 

Comentários