Moradora de Embu morre durante cirurgia estética e família acusa erro médico

Por Luciana Santos | 27/02/2018

Uma  moradora de Embu das Artes morreu na última sexta-feira (23) após passar por ter o pulmão perfurado após passar por uma lipoaspiração nas costas. Alessandra Mattos, de 30 anos teve hemorragia aguda não resistiu e veio a óbito.

Alessandra Mattos, 30 anos uma mulher vaidosa e cheia de sonhos. Ela sonhava em fazer cirurgia plástica para ficar mais magra. Foi o marido quem ajudou a realizar o sonho da esposa.

Alessandra faleceu na noite da última sexta-feira. Laudo do IML informa que Alessandra morreu após sofrer de uma hemorragia interna aguda após passar por três procedimentos estéticos de uma vez, a lipoaspiração, abdominoplastia e enxerto do glúteo.

Familiares relatam que houve erro médico, que Alessandra morreu após ter o pulmão perfurado durante o procedimento.

“Queremos justiça, porque o que aconteceu não pode se repetir. Minha irmã era uma mulher cheia de sonhos, deixou três filhos, um marido e uma família despedaçada”, desabafou um parente da vítima.

O hospital emitiu uma nota e disse que lamenta a morte de Alessandra, e disse que infra-estrutura adequada para esse tipo de procedimento e que vai abrir uma sindicância interna para apurar os fatos e que os médicos que atuam no hospital são contratados e escolhidos pelos pacientes.

O advogado da cirurgiã plástica Janine Moreira, que realizou o procedimento alega que não houve erro médico. Segundo ele podem ter ocorrido vários fatores que pode ter levado a paciente a óbito.

“Existem vários fatores que podem ter ocasionado o óbito de Alessandra, só com um exame necroscópico apurado é que teremos a oportunidade de saber o que ocasionou a morte da paciente”, disse o advogado da cirurgiã plástica.

Comentários