Moradores não querem mudanças em Embu

Por | 29/11/2010

Em meio à calmaria da natureza, bichinhos e de carros que trafegam pelo local os cerca de 40 moradores das ruas São Luis e Matões em Embu das Artes estão preocupados com o futuro da mata Atlântica e também do possível asfalto em ruas características da história da cidade.

A preocupação começou após a proposta apresentada pelo Secretário de Desenvolvimento Urbano, Geraldo Juncal Júnior que visa integrar o Parque Linear Municipal a Praça da Lagoa, ao Parque Rizzo e o futuro Parque da Várzea Rio Embu-Mirim, além de preservar o meio ambiente e consolidar o sistema de proteção aos mananciais.

Diferente do projeto apresentado, os moradores acreditam que a natureza sofrerá com os impactos das obras e, além disso, que a rua São Luis que atualmente conta com bloquetes, ficará descaracterizada com o asfalto. “A calmaria irá acabar, porque o número de carros que irá passar pela rua será grande e com estrutura de 40 anos, as casas não vão aguentar o impacto. E a natureza irá acabar e não vamos mais desfrutar de todos esses benefícios que ela nos oferece”, afirmou a moradora Valéria.

A moradora se refere quando usa a palavra benefício, ao contato direto com as árvores, com os animais e aves que visitam constantemente a natureza atrás da sua casa. “Alimentamos os bichinhos, macacos, jacus, esquilos, lagartos. Um bicho mais bonito que o outro. Cuidamos das árvores, quando elas caem com a chuva, cortamos, arrumamos. Temos um amor muito grande por este lugar”, ressaltou Valéria.

Para os moradores, o ideal seria deixar tudo como está agora. Mas, conscientes que as mudanças são necessárias para a construção do Parque, os moradores pedem que o impacto seja o menor possível e que a rua não seja asfaltada.

“Decidimos ir até a reunião na última terça-feira, 23, para reivindicarmos. Entendemos o lado do secretário, mas ele também precisa entender o nosso. Por este motivo conseguimos para amanhã (terça), 30, uma reunião na secretária de obras, para entendermos melhor o que irá realmente acontecer. Espero sair com uma solução boa para nós moradores”, finalizou.

A reunião será nesta terça-feira, 30 de novembro, às 9h no setor de obras, na prefeitura.

rua

Rua tranquila pode ficar movimentada após asfalto, segundo os moradores

Comentários