Conheça o esporão e entenda como ele prejudica a saúde dos pés

Por Assessoria de Comunicação | 2/06/2017

A entesopatia de calcâneo, ou esporão de calcâneo, é uma doença que ocorre por conta da sobrecarga na região do calcanhar. Essa sobrecarga desencadeia uma inflamação crônica nos tecidos, e há um crescimento anormal do osso local, podendo ocorrer na parte inferior ou traseira do pé.

 

As alterações decorrentes dessa condição tendem a causar dores e incômodos diários, e por isso pedem que os sintomas sejam identificados o quanto antes para que o tratamento ideal seja adotado.

Esporão: como identificar e tratar

 

Nossos pés suportam o peso do corpo todos os dias, e a “almofada” que se localiza no calcanhar é a responsável por amortecer nossos passos. Quando a fáscia plantar, que é o tecido que reveste a sola do pé, pressiona excessivamente o calcanhar - o que ocorre durante esportes de impacto, tempos muito longos em pé, caminhadas extensas, entre outras situações do tipo - a sola é esticada e puxada continuamente, causando microtraumatismos internos. Esses machucados se calcificam, e futuramente podem formar o esporão de calcâneo, que é a formação óssea.

 

O esporão em si não causa dor, mas como ele decorre das inflamações da planta do pé ou de outros problemas ortopédicos, os quadros acabam por se associar, porém não em todos os portadores da alteração.  

 

Segundo dados do Ministério da Saúde, entre os pacientes de 40 a 55 anos que possuem esporão, 10% não sentem qualquer tipo de dor no pé. Na faixa etária acima dos 60 anos, quase 50% dos pacientes não percebem nenhum sintoma, seja dor ou incômodo. Crianças e adolescentes não costumam apresentar esporão.

 

Para diagnóstico e tratamento adequados é preciso buscar por ajuda especializada. Após a confirmação da disfunção e dos quadros associados, uma série de tratamentos diferentes podem ser adotados. Entre eles estão:

 

 

 

 

Comentários