Greve de professores da rede municipal de ensino já tem 24 dias

Por Luciana Santos | 23/05/2017

Na última segunda-feira (22), foi realizada mais uma assembléia no estacionamento do Parque das Hortênsias, nela os servidores da rede municipal da educação de Taboão da Serra decidiu manter a greve. A greve já dura 24 dias e de acordo com o Siproem (Sindicato dos Professores das Escolas Públicas Municipais) já foi dado a entrada no dissídio coletivo junto ao Tribunal Regional do Trabalho.

A continuidade da paralisação deve continuar até a volta do prefeito ao até o julgamento que será realizado pelo tribunal. Adenir Segura, presidente da Siproem afirmou que já que não foi possível chegar a um acordo junto ao prefeito a categoria decidiu recorrer à justiça para judicializar a greve.

“A greve será mantida até o dia 1 de junho, que é quando estaremos no Tribunal de Justiça, discutindo se a greve é ou não legal”, disse Adenir.

Ainda segundo Adenir os grevistas visitam escolas na tentativa de recrutar mais pessoas para aderir ao movimento.

Histórico

A paralisação é exclusiva dos servidores da rede municipal de ensino e que teve início em abril. Os grevistas têm como objetivo principal o reajuste salarial e a concessão de vale transportes.

De acordo com os grevistas os servidores estão há seis anos sem reajuste salarial. Eles afirmam que estão ganhando apenas R$ 730, 00, R$ 630,00 menos que um salário mínimo que é de R$ 937,00.

Está marcada para o próximo dia 30, às 10h uma nova assembléia que acontecerá no estacionamento do Parque das Hortênsias.

 

Comentários