Secretário de Educação diz que Aprígio desrespeitou profissionais ao falar que nota do Ideb foi maquiada

Por Allan dos Reis - Especial para o Jornal na Net | 13/09/2016

O secretário de educação João Medeiros respondeu na tarde desta segunda-feira (12) o comentário feito pelo candidato a prefeito Aprígio (PSD) que colocou em xeque a nota de Taboão da Serra no Ideb (Índice de Desenvolvimento da Educação Básica) ao sugerir que os dados estariam sendo “manipulados” pelos governantes. O município obteve 6,4 e foi a melhor da região, incluindo os municípios de São Paulo e Barueri. 

“Em relação ao candidato Aprígio é um despreparo, uma fala desnecessária por achar que isso pode ser maquiado. É também uma falta de respeito pelo trabalho de todos os profissionais de educação da nossa cidade. Os pais valorizam a nossa educação. Falar que os dados estão maquiados, então todos escolas estariam mentindo”, reclamou Medeiros.

Ele fez questão de explicar como funciona o Ideb e ressaltar que o mesmo é de responsabilidade do Ministério da Educação (MEC), do Governo Federal. 

“O Ideb é calculado com base em dois indicadores. Um é o fluxo, que é a evasão e a retenção (repetência) do aluno. O outro é a avaliação dos alunos através da Prova Brasil, que é aplicada em todos municípios do país [foi aplicada em 2015]. E quem aplica não são os professores da própria escola. E a correção não é feita pelo município e sim pelo Governo Federal”, explica o secretário.

Medeiros afirma que desde o início do atual governo, em 2013, a Secretaria faz um monitoramento do desempenho dos alunos e por isso não está surpreso com o bom desempenho.

“O acompanhamento do rendimento escolar é um processo que a gente vem trabalhando desde o começo do governo e no final do ano passado, publicamos um decreto [225/2015] para institucionalizar uma política que a gente já sabia que seria boa para o município. Eu não fiquei surpreso [com a nota] em hipótese alguma porque eu já sabia. Educação é um processo”, celebrou.

De acordo com dados da Secretaria de Educação, 3.338 alunos do 5º ano das escolas municipais participaram da Prova Brasil em 2015.

Comentários