Ney Santos criticou Judiciário de Embu e pediu harmonia entre os poderes

Por Gabrielly Sousa | 3/03/2016

O presidente da Câmara Municipal de Embu das Artes, Ney Santos, criticou duramente o poder Judiciário e juiz Gustavo Sauaia, que cassou seu mandato sob a acusação de captação ilícita de sufrágio, acusando o magistrado de  desrespeitar o poder Legislativo na cidade. Ney Santos fez menção ao ofício enviado pelo juiz à Câmara,  determinando que ele deixasse o cargo e se retirar-se da Casa imediatamente.  O presidente disse  que considerou o ofício desrespeitoso e abusivo. Sem citar nomes ele também teceu críticas a imprensa chegou a mencionar que haveria jornais vendidos na cidade.

O vereador revelou que já chegou a representar o juiz Gustavo Sauia ao Conselho Nacional de Justiça por duas vezes e deu a entender que poderia fazê-lo de novo. Foi o juiz quem cassou Ney Santos em primeira instância por conta de um processo eleitoral acordo de compra de votos  na eleição de 2012. A decisão juíza cidade foi mantida pelo Tribunal Regional Eleitoral quitação por unanimidade mandato do vereador no dia 23. Entretanto na última terça-feira Vereador conseguiu liminar no próprio TRE garantindo a sua permanência no cargo até o julgamento de embargos de declaração apresentados por sua defesa.

“O juiz sempre está interferindo no nosso trabalho, mas a gente nunca interfere no deles, temos que ter harmonia entre os poderes”.

“A justiça falhou e nos condenou”, relatou insatisfeito com as acusações de compra de votos em relação a seu apoio a ONG Vida Feliz. O vereador por diversas vezes já demonstrou seu descontentamento com tais acusações afirmando que já apoia a ONG há dez anos para ajudar a população e não para conseguir votos. 

Ney Santos se mostrou mais uma vez descontente com a atitude do Juiz Gustavo Fernandes: “Minha tristeza não é só por isso não, o que chamou a atenção foi o que ele – Juiz Gustavo Fernandes - escreveu no ofício usado para me comunicar da decisão: ‘retire-se da Câmara municipal e de suas funções’, isso não é correto”.

Com discurso firme e criticas rígidas ao poder judiciário da cidade Ney Santos ainda convidou o Juiz Gustavo Fernandes a se candidatar a prefeito da cidade e disse que se preciso denunciará o Juiz ao CNJ (Conselho Nacional de Justiça).

Ney Santos também fez críticas à imprensa regional: “É uma pena não termos uma emissora de televisão para mostrar a verdade para a população, de 10 jornais, seis ou sete vendem matéria, não tem capacidade de noticiar a verdadeira notícia, são os famosos sensacionalistas”, acusou Ney Santos aos veículos que não mostram os dois lados da história. 

“Estamos firmes, mais fortes do que nunca e quero terminar o mandato cada vez mais em harmonia com o Poder Executivo, cuidando da população”, finalizou o vereador que foi ovacionado e aplaudido por vereadores e público lá presente.

 Reportagem do Jornal Na Net tentou ouvir o juiz para responder as críticas feitas pelo presidente da Câmara de Embu. 

Comentários