Você está aqui: Página Inicial » Notícias » Polícia

Presos por fraude são transferidos de Delegacia

Por | 5/05/2011

seccional

Karen Santiago A investigação continua na Seccional de Taboão; três permanecem foragidos; e sete foram tranferidos de Delegacia

As investigações em torno da fraude no recolhimento de impostos como IPTU e ISS continuam sendo realizadas pela Polícia Civil da Seccional de Taboão da Serra. Nesta quinta-feira, (05), os sete acusados foram transferidos para Delegacias da região. Segundo apurou a reportagem do Jornal na Net, os vereadores Carlos Andrade e Arnaldinho estão detidos no Distrito Policial de Itapecerica da Serra, juntamente com Bruno Bolfarini e Turíbio Castilho, o Binho. Já o Celso Vasconcellos, o Celsinho, o Milton Andrade (irmão do Carlos Andrade) e Elói permanecem detidos na Delegacia de Taboão.

A Polícia Civil vai prorrogar a prisão temporária dos sete acusados, para mais cinco dias. Após esse período, possivelmente os acusados serão indiciados pelos crimes de formação de quadrilha e peculato que juntos somam uma pena de até 12 anos de prisão.

Por volta das 11h, foi realizada uma reunião do executivo de Taboão e também de todo o secretariado dos primeiros e segundo escalões do governo da cidade que decidiram colocar a disposição da Polícia e Justiça o sigilo bancário e telefônico de cada um deles, incluindo todos os secretários e o próprio prefeito.

A operação batizada de “Cleptocracia” que contou com 120 policiais, prendeu ao todo sete pessoas, entre elas, os vereadores Carlos Andrade (PV), Arnaldinho da Imobiliária (PSB) e José Luiz Elói (PMDB). Três pessoas permanecem foragidas, (Marcelo Pereira Cavalo, Rafael Silva, o Rafinha, e Acileide Franca da Cruz, a Leda são investigadas e estão com a prisão preventiva decretada.

Relembre o caso:

Na terça-feira, poucos instantes antes do começo da sessão da câmara, a Polícia prendeu os vereadores Arnaldo dos Santos - o Arnaldinho da Imobiliária (PSB), Carlos Andrade (PV) e José Luiz Eloi (PMDB). O presidente do PV em Taboão, Milton Andrade, também foi preso pela polícia. Ele é irmão do vereador Carlos Andrade.

Na quarta-feira, (4), Celso Vasconcellos, o Celsinho, Turíbio Antônio Castilho, o Binho e Bruno Bolfarini foram presos em suas casas. Ao todo oito integrantes da quadrilha estão presos. “Onze mandados de prisão foram expedidos, oito presos, e três foragidos. Expedimos também 24 mandados de busca e apreensão nas residências, câmara, comitê do PV”, explicou o Delegado da Seccional da cidade, Raul Godoy Neto.

Os sete presos são acusados de participação no esquema que dava baixa em tributos municipais da prefeitura de Taboão como IPTU e ISS. A polícia estima que somente no primeiro trimestre do ano o esquema desviou R$ 1 milhão dos cofres públicos municipais, mas o prejuízo total ao erário pode chegar a R$ 10 milhões. Os vereadores suspeitos de participar do desvio foram presos por ordem da juíza Flávia Castellar Olivério. A polícia acredita que os vereadores presos recebiam 30% do valor total da dívida que era baixada do sistema.

De acordo com informações da polícia a investigação dos crimes começou em março, após a prisão de Márcio Renato Carra, preso em flagrante dando baixa em impostos dentro da prefeitura. Do computador que ele usava partiu um comando que fez desaparecer em um único dia R$ 64.777,30 em dívidas de impostos.

Comentários

As matérias são responsabilidade do Jornal na Net, exceto, textos que expressem opiniões pessoais, assinados, que não refletem, necessariamente, a opinião do site. Cópias são autorizadas, desde que a fonte seja citada e o conteúdo não seja modificado.